5 min read

Os Cinco Treinamentos da Plena Consciência

Os Cinco Treinamentos da Plena Consciência

Os Cinco Treinamentos da Plena Consciência foram elaborados por Thich Nhat Hanh tomando como base os Cinco Preceitos budistas clássicos, ensinados pelo próprio Buda.

Ao chamar os preceitos de “treinamentos”, Thay nos indica que, mais do que memorizar as ideias expostas em cada um deles, devemos praticá-los. O treinamento, neste caso, não possui data para terminar: é constante e permeará toda a nossa existência.

Ligando os treinamentos à atenção plena, Thay nos lembra que apenas retornando ao momento presente e vivenciando-o em sua plenitude conseguiremos praticar corretamente. A prática, afinal, depende do contato atento com aqueles que nos cercam e com as nossas experiências.

Os textos dos Cinco Treinamentos, embora conservem a base do ensinamento tradicional, foram ampliados para refletir os desafios e problemas que enfrentamos contemporaneamente. Você lerá, por exemplo, menções a programas de TV e jogos eletrônicos — algo certamente ausente da vida de Buda, 2600 anos atrás. Essa modernização dos preceitos tem como objetivo facilitar sua compreensão nos dias de hoje, enquanto se conserva a profundidade dos conceitos originais.

Ao recitar e se comprometer a observar, estudar e praticar cada um dos Cinco Treinamentos, você se compromete a internalizar os ensinamentos de Buda, pautando seus pensamentos e suas ações na pureza do Dharma.


Os Cinco Treinamentos da Plena Consciência representam a visão budista para uma espiritualidade e ética globais. Eles são uma expressão concreta dos ensinamentos do Buda a respeito das Quatro Nobres Verdades e o Nobre Caminho Óctuplo, o caminho da compreensão correta e do verdadeiro amor, que leva à cura, transformação e felicidade para nós e para o mundo. Praticar os Cinco Treinamentos da Plena Consciência é cultivar a compreensão do interser, ou Visão Correta, que pode remover toda discriminação, intolerância, raiva, medo e desespero. Se vivermos conforme os Cinco Treinamentos da Plena Consciência, já estaremos no caminho de um boddhisattva. Sabendo que estamos nesse caminho, não nos perdemos na confusão a respeito da nossa vida no presente ou em medos sobre o futuro.

Primeiro Treinamento: Reverência à vida

Consciente do sofrimento causado pela destruição da vida, eu me comprometo a cultivar o insight do interser, a compaixão, e a aprender maneiras de proteger a vida das pessoas, animais, plantas e minerais. Estou determinado a não matar, a não deixar que outros matem e a não apoiar qualquer ato de matança no mundo, no meu pensamento ou no meu modo de vida. Ao ver que as ações prejudiciais surgem da raiva, do medo, da avidez e da intolerância – que, por sua vez, originam-se do pensamento dualista e discriminativo – cultivarei a abertura, a não discriminação e o não apego a pontos de vista de modo a transformar a violência, o fanatismo e o dogmatismo em mim mesmo e no mundo.

Segundo Treinamento: Verdadeira felicidade

Consciente do sofrimento causado pela exploração, injustiça social, roubo e opressão, eu me comprometo a praticar a generosidade em meus pensamentos, palavras e ações. Estou determinado a não roubar e a não possuir qualquer coisa que pertença a outros, e compartilharei meu tempo, energia e recursos materiais com aqueles que necessitam. Praticarei o “olhar profundamente” para ver que a felicidade e o sofrimento dos outros não estão separados da minha própria felicidade e sofrimento. Praticarei para ver que a verdadeira felicidade não é possível sem compreensão e compaixão, e que correr atrás de riqueza, fama, poder e prazeres sensoriais pode gerar muito sofrimento e desespero. Estou consciente de que a felicidade depende da minha atitude mental e não de condições externas, e posso viver feliz no momento presente simplesmente ao lembrar que já tenho condições mais do que suficientes para ser feliz. Eu me comprometo a praticar o Meio de Vida Correto para reduzir o sofrimento dos seres vivos na Terra e não contribuir para a mudança climática.

Terceiro Treinamento: Verdadeiro amor

Consciente do sofrimento causado pela má conduta sexual, eu me comprometo a cultivar a responsabilidade e a aprender maneiras de proteger a segurança e a integridade dos indivíduos, casais, famílias e sociedade. Consciente de que desejo sexual não é amor e que a atividade sexual motivada pelo desejo sempre me prejudica e prejudica os outros, estou determinado a não me envolver em relações sexuais sem verdadeiro amor e sem um compromisso profundo, de longo prazo, declarado à minha família e meus amigos. Farei tudo o que estiver ao meu alcance para proteger as crianças do abuso sexual e evitar que famílias sejam desfeitas pela má conduta sexual. Ao ver que corpo e mente são um só, eu me comprometo a aprender maneiras apropriadas de cuidar da minha energia sexual e cultivar a bondade amorosa, a compaixão, a alegria e a inclusividade - os quatro elementos básicos do verdadeiro amor - para minha maior felicidade e para a maior felicidade de todos. Ao praticarmos o verdadeiro amor, saberemos que nossa continuação permanecerá bela no futuro.

Quarto Treinamento: Fala amável e escuta profunda

Consciente do sofrimento causado pela fala não conscienciosa e minha falta de habilidade em ouvir os outros, eu me comprometo a cultivar a fala amável e a escuta compassiva para aliviar o sofrimento, e promover a reconciliação e a paz em mim mesmo e entre indivíduos, grupos religiosos, etnias e nações. Consciente de que as palavras podem criar tanto felicidade quanto sofrimento, eu me comprometo a falar a verdade com palavras que inspirem confiança, alegria e esperança. Ao perceber a raiva se manifestando em mim, eu me comprometo a não falar. Praticarei a respiração e o caminhar em plena consciência para reconhecer minha raiva e olhar profundamente para ela. Sei que as raízes da raiva podem estar em minhas percepções errôneas ou na falta de compreensão do meu próprio sofrimento e do sofrimento do outro. Falarei e escutarei de um jeito que ajude a transformar o sofrimento em mim e no outro, encontrando uma saída para situações difíceis. Eu me comprometo a não espalhar notícias das quais não tenha certeza e a não usar palavras que possam causar divisão ou discórdia. Praticarei a Diligência Correta para nutrir minha capacidade de compreensão, amor, alegria e inclusividade, e para transformar gradativamente a raiva, a violência e o medo que estão nas profundezas da minha consciência.

Quinto Treinamento: Nutrição e cura

Consciente do sofrimento causado pelo consumo não consciente, eu me comprometo a cultivar uma boa saúde - tanto física quanto mental - em mim mesmo, em minha família e na sociedade ao me alimentar, beber e consumir de maneira consciente. Praticarei a observação profunda do meu consumo dos Quatro Tipos de Nutrientes, a saber: alimentos comestíveis, impressões sensoriais, volição e consciência. Estou determinado a não me envolver em jogos de azar, não ingerir álcool, não fazer uso de drogas, nem consumir produtos com conteúdo tóxico, como certos sites de internet, jogos eletrônicos, programas de TV, filmes, revistas, livros e conversas. Retornarei ao momento presente para entrar em contato com os elementos de frescor, cura e nutrição que estão dentro de mim, sem deixar que o arrependimento e a tristeza me arrastem para o passado ou que a ansiedade, o medo e a cobiça me tirem do momento presente.

Eu me comprometo a não recorrer ao consumo como tentativa de encobrir minha solidão, ansiedade ou qualquer outro sofrimento. Contemplarei o interser e praticarei o consumo de uma maneira que preserve a paz, a alegria e o bem-estar no meu corpo, na minha consciência, e no corpo e na consciência coletivos da minha família, da sociedade e do Planeta Terra.


Tradução oficial da Ordem do Interser dos Cinco Treinamentos da Plena Consciência para o português do Brasil.